quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Viagem ao Chile, Uruguai e Argentina de V-Strom 1000cc






E a viagem ao Chile, Uruguai e Argentina, destinos tão falados por todos nós motociclistas estradeiros. Fale-nos sobre a fase pré-viagem.

Essa era uma viagem que nós tínhamos vontade de fazer faz tempo, sempre conversávamos sobre isso, e surgiam muitas dúvidas: será que conseguiríamos agüentar tantos quilômetros sobre a moto? será que não vamos passar muito frio? será que não é perigoso demais?

Até o dia em que decidimos, vai ser esse ano (2007) e em Dezembro, ai parece que o universo começa a conspirar a favor, tínhamos uma V-Strom 2004 e acabamos trocando por uma zero, por insistência de um amigo que queria comprar uma, e ainda acabou sendo um ótimo negócio.



O planejamento da viagem durou sete meses, e é fundamental, principalmente numa viagem longa onde você vai passar por outros paises. A internet foi uma das principais fontes de consulta que utilizamos, para conversar com outras pessoas que fizeram essa viagem, para escolher o roteiro, definir alguns lugares que queríamos visitar, conhecer a legislação de transito dos outros paises, enfim, a internet facilitou muito. Também consultamos alguns mapas e guias impressos.

Uma parte chatinha, mas muito importante é a documentação. Não é exigido, mas por garantia tirei uma carteira de habilitação internacional (no Detran), além de uma 2ª via da nacional. Seguro carta verde, (obrigatório). Comuniquei o seguro da moto, pedi uma autorização da financeira (obrigatório), e fiz cópia de toda a documentação, nos paises do Mercosul não é exigido passaporte.




Roteiro da viagem pela América do Sul.


José Carlos, já que em seu site tem o relato completo da viagem realizada - vide - www.motoa2.com.br, vamos abordar um resumo descrevendo as experiências com as Aduanas, Polícia e os principais locais que vocês passaram...

MOTO:
Suzuki DL 1000 V-STROM 2007
Total rodado nessa viagem foi de 9.960 km
Total de despesas de manutenção: 2 trocas de óleo
A V-Strom foi perfeita, não apresentou nenhum problema durante todo o percurso, e é bastante confortável para viagens longas, tanto para o piloto quanto para a garupa.



ADUANAS

Todas as passagem pelas aduanas foram tranqüilas, fomos bem recebidos e não perdemos muito tempo, até na do Chile que é a mais demorada, porque eles revistam todas as bagagens, fomos muito bem tratados, inclusive um dos policiais até saiu do posto para tirar uma foto ao lado da moto. Na volta para entrar na Argentina, foi o único lugar em que nos pediram o seguro carta verde. Mas se estivéssemos sem ele teríamos tido problemas.

POLICIA

Ao contrario do que a maioria das pessoas falam, não tivemos nenhum problema com a policia. Na Argentina até parávamos para pedir informações. Na volta, por engano passamos direto por um pedágio, e logo a frente fomos parados por um policial, que nos informou que havíamos furado o pedágio e que além do pedágio teríamos que pagar uma multa.

Pedi desculpas, expliquei que me confundi, porque na Argentina alguns pedágios moto paga e outros não.
No final o policial nos liberou da multa e ainda disse que tinha vergonha de vestir aquela farda, pela ma fama que ela tinha.

No Chile moto paga pedágio, sem exceção. Fui parado uma vez em Chilóe, estava um pouco acima da velocidade permitida, mais um pedido de desculpas e tudo bem.





PAMPAS ARGENTINOS

A Travessia dos pampas não é nada fácil, mesmo estando com uma moto grande, com garupa e três bagageiros lotados, tive que rodar 180 km de lado, o vento lateral é impressionante, só para ter uma idéia durante todo esse trajeto estávamos em 4ª marcha a 5.000 rpm a 80km/h, se fosse em condições normais, em 6ª marcha a 5.000 estaria a 150km/h. Quando cruzávamos com um caminhão baú então...

PANE SECA


Entre Mendoza e San Francisco aconteceu o que eu temia, acabou a gasolina, o pior é que essa estrada é meio deserta, e não é incomum você passar por um posto e ele não ter gasolina. Resumindo, como ninguém parava para dar carona, andei 10km até achar um posto e depois mais 10 para voltar, e num calor de 40º.




ATÉ NO FIM DO MUNDO

No dia seguinte, entre S.Francisco e San Tomé Corrientes, paramos para abastecer e almoçar num posto que parecia mais aqueles de filme de velho oeste. E, para nossa surpresa enquanto almoçávamos, entra um casal de amigos de São Paulo. E enquanto conversávamos eles nos disseram: - Ah! nós vimos ontem uma moto igual a sua parada na estrada e uma menina deitada debaixo de uma árvore. E pensar que eu andei 20km...

BARILOCHE


Uma das maiores emoções da viagem, foi a aproximação de Bariloche. Depois de atravessar grandes retas, brigar contra o forte vento, começar a avistar o azul maravilhoso do lago Nahuel Huapi, é como se fosse um presente por você ser perseverante, e ainda mais se você estiver ouvindo “Per Amore” com Andrea Bocelli. A emoção venceu, tivemos que parar a moto para dar uma choradinha.






OSORNO – CH

Outro lugar inesquecível, que só de falar eu sinto saudades é Osorno, foi a primeira vez que eu vi um vulcão coberto de neve. Já era tarde, umas 21h quando avistamos o Vulcão de Osorno, mas não deu para esperar o dia seguinte, parece que o vulcão te atrai, chegamos nele às 22h ainda estava claro, e deu pra brincar um pouco na neve, simplesmente maravilhoso.

VILLARICA – CH


Villarica, fica ao lado de Pucon e do magnífico Vulcão Villarica, íamos apenas passar por Pucon, mas acabamos ficando três dias para poder escalar o vulcão Villarica. Essa foi mais uma emoção inesquecível, apesar de não conseguirmos chegar até a cratera, devido ao mau tempo, chegamos até os gaciais. Vulcão realmente é uma coisa que me atrai.




ATACAMA

O Atacama é diferente de todos os lugares por onde passamos, o primeiro impacto de um deserto é meio chocante, mas é de uma beleza impar, os geisers, os salares não dá pra explicar, só conhecendo mesmo. E San Pedro, a cidade onde ficamos hospedados, apesar de tudo ser caro, é muito charmosa. Outro detalhe, é a noite, nunca vi tantas estrelas em minha vida, com direito inclusive a estrelas cadentes.

VINHA DEL MAR / VAL PARAISO / ALGARROBO – CH


Conhecemos também Vinha e Val Paraíso, que são as praias próximas a Santiago, um lugar interessante é Algarrobo, onde fica um condomínio com a maior piscina do mundo, com 1km.




CARACOLES

Outro coisa inesquecível é andar de moto em cima das Cordilheiras dos Andes, passar pela famosa Caracoles e conhecer de perto o parque do Aconcágua.

FOZ DO IGUAÇU / PARAGUAI


Para terminar voltamos por Foz, que não conhecíamos, e aproveitamos para dar um pulinho no Paraguai, para fazer umas comprinhas.





Para entrar em contato com o José Carlos,
envie e-mail para: piloto@motoa2.com.b

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário